O caminho para a Transformação pessoal e profissional com Daniela De Barros Nabholz

Mãe de dois filhos Daniela De Barros Nabholz encontrou as ferramentas profissionais e a maneira de pensar que ela precisava no curso online de ‘Driving Transformation’ de para se juntar à força de trabalho.

Antes da Hyper Island

Por que você escolheu realizar este curso mesmo sendo um profissional experiente?
Daniela: “Porque acredito em aprendizado constante. Especialmente na nossa realidade, o mundo está mudando, então também precisamos mudar e evoluir. Mesmo sendo um profissional experiente, acredito que não sabemos tudo de que precisamos para olhar para fora, refletir, aprender coisas novas, novas perspectivas, abrir nossa mente e nosso coração. Precisamos nos transformar, às vezes até nos reinventar em nossa jornada”.

O que você esperava tirar disso pessoalmente e profissionalmente?
Daniela: Quando me inscrevi no curso, fiquei muito empolgada com isso, mas não sabia e não tinha uma visão clara sobre o que eu queria tirar disso. Eu senti que era algo que seria incrível, transformador e necessário para aquele momento da minha vida. Agora, depois do curso, posso dizer que estava certa. O curso, o processo e as pessoas me ajudaram a enxergar novas possibilidades, pensar nos próximos passos, refletir sobre minha liderança, minha postura. Isso me deu novas ferramentas que ajudam a esclarecer algumas visões, criando um plano de maneira mais estruturada. Os líderes do curso garantem que você seja constantemente desafiado a sair da sua zona de conforto e enfrentar a si mesmo, seus medos e suas crenças. Os outros participantes do grupo ajudam nessa jornada, apoiando uns aos outros com dicas, palavras gentis, oferecendo conforto e um espaço seguro para você expor o que há de profundo em você sem julgamento. É o seu lugar seguro. Sua tribo.”

O que você sabia sobre o Hyper Island antes de se inscrever no curso?
Daniela: “Eu ouvi sobre o Hyper Island em 2015 quando eu vim para uma conferência aqui no Brasil. Depois disso, comecei a pesquisar e aprender mais sobre os cursos que vocês oferecem. Naquela época eu não conseguia fazer os cursos porque eles ocorriam todos no exterior. Então, em 2016, eu vi um anúncio de um programa on-line e decidi me inscrever nas ‘Leading Teams’ da Era Digital.
Foi a decisão certa para mim. O curso foi muito útil e surpreendente para o meu desenvolvimento. Ele causou um enorme impacto na minha vida pessoal e especialmente na minha vida profissional. Isso me ajudou muito na minha jornada de aprendizado. Trazendo algumas orientações, ferramentas e esclarecimentos para mim. Por causa dessa experiência anterior, eu sabia que a ‘Driving Transformation’ seria profunda e transformadora.” 

Aprendendo na Hyper Island

Conte-nos sobre o que você fez durante o curso na Hyper Island.
Daniela: “Eu estava conectada o tempo todo, acompanhando o que era compartilhado. Eu também tentei compartilhar o que pude. Eu sempre falava com os outros do grupo, com os mentores, e realmente gostava disso. Antes do curso, decidi estar totalmente comprometida e me concentrar totalmente na experiência. Lendo o material antes dos nossos encontros para ter mais aprendizados e me aprofundar no assunto. Eu dediquei minhas manhãs a ler, refletir e fazer tarefas para acompanhar o ritmo do curso durante as semanas. Como é um curso intenso, tivemos muito trabalho para produzir. Eu tenho dois filhos e trabalho em tempo integral, mas ainda mantive meu objetivo de tirar o máximo proveito do meu tempo durante o curso.”

Quais emoções você vivenciou durante o curso?
Daniela: “Eu estava muito animada com toda a experiência. Durante o programa, passei por períodos em que fiquei mais introspectiva, quando estava mais quieta, gastando tempo refletindo e processando todas as informações que recebia. Ao mesmo tempo, senti-me recompensada por estar nesse grupo. Isso trouxe muitas emoções em mim e me desafiou de várias maneiras. Senti-me vulnerável, forte, feliz, assombrada, conectada, confiante, desafiada, introspectiva e reflexiva. No final do curso, eu estava cansada, mas ainda tinha um brilho nos meus olhos e estava amando cada momento.”

Conte-nos sobre os outros participantes. Eles gostaram de você? Você manteve contato com algum deles?
Daniela: “Eu conheci pessoas diferentes de todo o mundo e isso é incrível. Compartilhamos nossas experiências e me senti mais relacionada e conectada a alguns participantes do que outros.”

Depois da Hyper Island

Como você descreveria o que o Hyper Island faz?
Daniela: “Talvez essa seja a pergunta mais difícil de responder. Eu diria que a Hyper Island é uma escola, porque compartilha conhecimento e fornece muito material.
Também é um lugar para conhecer pessoas e redes, e a Hyper Island estimula e facilita isso com diferentes iniciativas. Hyper Island é um lugar de transformação, reflexão e orientação. Você precisa estar aberto se realmente quiser aproveitar a experiência e tirar coisas importantes. É difícil descrever.”

O curso ajudou você a superar desafios pessoais?
Daniela: “Sim, no geral me fez repensar muitas coisas. Isso me ajudou com as emoções com as quais eu estava lutando depois da minha licença maternidade, quando voltei ao trabalho. Eu experimentei algumas circunstâncias pessoais difíceis e estava questionando muitas coisas. Tive a sensação de que não conseguia encontrar o meu grupo ou o meu lugar. Eu deveria voltar? Qual é o meu papel agora? Como faço para superar uma sensação de solidão como gerente? O curso me ajudou a encontrar respostas para lidar com algumas dessas emoções. Isso me ajudou a ganhar mais confiança, ver novas possibilidades e me desafiar. Hoje em dia me sinto menos preocupada, menos ansiosa. Isso me deu a sensação de que estou no caminho certo.”

Como o curso ajudou o seu trabalho?
Daniela: “Sim, o curso me deu mais clareza sobre algumas situações e abriu meu horizonte – traz consigo novas perspectivas e possibilidades. Além disso, ajudou-me a desenvolver um plano de uma forma mais estruturada. Também me ajudou a procurar novas oportunidades, organizar melhor idéias e emoções para apresentar a outras pessoas com uma linguagem mais tangível”.